ALOK DÁ INÍCIO AOS FESTEJOS DE SÃO JOÃO E ANUNCIA O PROJETO “ÁGUA DE BEBER”

 

Alok dá início aos festejos de São João e anuncia o projeto “Água de Beber” (Foto: Divulgação)

Após cumprir uma extensa agenda de apresentações no continente asiático, Alok volta ao Brasil e dá início a maratona de dez shows em dez dias no São João, uma das épocas mais festivas e tradicionais do nordeste do país. A tour começa no dia 20 durante o maior São João do mundo, o de Campina Grande (Paraíba), onde se celebra os 160 anos da cidade e mais de 70 mil pessoas devem circular no evento.

> Siga o Faixa Cultural no Instagram! Clique e fique por dentro do melhor do Entretê!

Depois segue para Maracanaú (Ceará), Maceió (Alagoas), Petrolina (Pernambuco), Caruaru (Pernambuco), Forquilha (Ceará), Mossoró (Rio Grande do Norte), Aracati (Ceará), Imperatriz (Maranhão) e termina em Eusébio (Ceará) no dia 30.

Sempre buscando unir entretenimento e ação social, Alok se sensibiliza com o dado alarmante de que mais de 30 milhões de pessoas ainda não têm acesso à água tratada e anuncia o projeto Água de Beber com investimentos de R$1 milhão para contribuir na distribuição de água potável em sete estados e 21 localidades da região nordeste. A benfeitoria se realiza através de duas parcerias do Instituto Alok: uma com a UNICEF e outra com Água Camelo (apoiada pela WAAW).

Eu sonhava em ser pai. Hoje tenho dois filhos e saber que no meu país crianças ainda ficam doentes ou morrem por falta de água tratada é algo que comove e entristece. O Instituto Alok vai aportar pelo menos R$1 milhão em 2024 através de nosso projeto Água de Beber – Nordeste realizando parcerias com o UNICEF e a Água Camelo”, diz Alok.

A instalação de pontos comunitários de água potável ou captação, filtragem e tratamento da mesma acontece de forma simultânea aos shows de Alok no São João, ou seja, as cidades por onde o artista se apresenta são também beneficiadas com o projeto. Ao todo vão ser 40 escolas de seis cidades em Pernambuco e três na Bahia em doze comunidades indígenas a receber estrutura e capacitação de higienização sanitária (Maranhão e Sergipe tiveram pontos de lavagem de mão instalados em 2021). Além disso, redes de água tratada vão ser levadas a 12 cidades de seis estados (Pernambuco, Alagoas, Rio Grande do Norte, Paraíba, Piauí e Ceará).

Redação

Postagem Anterior Próxima Postagem